Celso Custodio
Na vida tudo é difícil, mas difícil mesmo é ser perfeito.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

QUEM SOU EU?
Quem sou eu?
Semelhante a um pássaro,
Que voa tão alto e te aperta
Nos braços?
Sim prole ou poeta,
Sem rumo, sem caminho,
Sem vida certa?
Quem sou eu?
Teu riso contém lágrimas,
Teu canto um lamento de dor,
Teu corpo um mostruário,
Teu deus uma flor.
Quem sou eu?
Feri o espaço e manchei
A terra,
Derribei teu palácio e afugentei
Teu rei,
Construí casas, edifiquei ruas,
Não pensas que tenho asas.
Seu grito foi ouvido pelos quatros
Cantos da terra,
Seu lamento foi sofrido pelo seu
Próprio eu.
Me diga você meu amigo.
Quem sou eu?
Quem sou eu?
Se você não sabe quem sou eu,
Olha o tempo e o espaço,
E verás que sou eu que contemplo
Seu astro.
Celso Custódio
Enviado por Celso Custódio em 14/06/2018
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (www.recantodasletras.com.br/autores/celsocustodio). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras