Celso Custodio
Na vida tudo é difícil, mas difícil mesmo é ser perfeito.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

DOR E POESIA
Busco teus olhos
Na linha do mar
Onde as ondas
Terminam na preamar
E a tarde adormece
Esquecida
Como se fosse a própria
Vida
Escondi os desejos
Dos dois
Um sorriso amarelo e
Depois
Um convite certo e
Igual
Desfez a cama do casal
Enfim
Escreveu no espelho após
Nosso corpos dando a volta
Em nós
E a lua espiando calada
O gemido da noite
Se acordar é sonho
Pra sonhar de vez
Se enganar, errar
Tenta só dessa vez
É que sente um vazio,
Um vão
É tão forte que nem furacão
Devastando destrói toda essa
Emoção
Vou viver um dia a cada
Dia
Despejar toda minha alegria
Se a dor transformar em poesia
Iluminar os céu com as minhas
Melodias
A voz do meu interior
Cumpriu o seu papel
E o vento se rasgou
Descobrindo o teu véu
Jamais se enganou
É dura a solidão
Encontro de favor
Unir essa paixão
Como se fossem irmãos (bis)
Quero seguir o teu caminhar
Para ver se vou te alcançar
Quando estiveres em apuro
Ser os teus olhos no escuro
Quando teu nome escutar
Na areia ou no quebra-mar
E a brisa silenciosa ficou
Até o farol denunciar nosso
Amor
Escreveu no espelho após...
Celso Custódio
Enviado por Celso Custódio em 03/12/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (celso custodio www.recantodasletras.com.br/autores/celsocustodio). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras