Celso Custodio
Na vida tudo é difícil, mas difícil mesmo é ser perfeito.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

VIAGEM
Eu peguei uma carona
E fui pra São Paulo
Subi na garupa de um
Caminhão
Esqueci meu chapéu, meu
Cigarro de palha
Esqueci de avisar que
Não tinha um tostão

Meu parceiro de guerra
Estava furado, não tinha
Problema eu pisar no chão
No bolso de traz um envelope
Continha: meu endereço, meu
Nome e um pedaço de pão

Choro de alegria vinha
De uma cantoria do meu
Violão
Fora nesse dia embora
Fora minha viola, foi meu
Coração

A longa viagem e aquela demora
Motorista não tinha a preocupação
Na estrada da vida sorria outrora
Escutando o som do meu violão

Mas quando chegava bem perto
Do ponto
Saudade batia no meu coração
Amanhece o dia essa minha
Conversa
Foi um sonho bonito que sonhei
Meu irmão
Celso Custódio
Enviado por Celso Custódio em 29/05/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (celso custodio www.recantodasletras.com.br/autores/celsocustodio). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras