Celso Custodio
Na vida tudo é difícil, mas difícil mesmo é ser perfeito.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

ASSUM PRETO
Voa Azulão coração
Viagem lenta ao Nordeste
Chorando as matas que imploram
Esse chover que demora
Vem transformar os açudes
Belas piscinas nas terras
Minhas meninas singelas
Flor de perfume canela

Venha banhar-me com a cor
Do teu olhar
Voa Juriti, Assum Preto
Quer cantar!
E se não cantou pra chuva
Voltar
Teus olhos choravam
Assum Preto então cantava

Foi Juazeiro rezar
Pelo fatal documento
E quem viu o lamento
Estremeceu sentimento
E Assum Preto voou
Levando as mágoas no tempo
E veio a chuva de vento
Que alegrou o sofrimento
Celso Custódio
Enviado por Celso Custódio em 27/04/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (celso custodio www.recantodasletras.br/autores/celsocustodio). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras