Celso Custodio
Na vida tudo é difícil, mas difícil mesmo é ser perfeito.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

MARÉ DA MARÉ CHEIA
Não pode maltratar assim
A mulher que sempre amou
Não pode se negar o pão
O pão que o diabo amassou
É foco da televisão
Família, adulteração
Se poderás sobreviver,
Se sobreviverás
Aí tem mais samba pra
Cantar
Tem mais um gesto no
Olhar
Aquele facho de esperança
Que a gente alcança
Dando-se as mãos
Descravizando a solidão
Até o sol pedi a mão da
Lua cheia
A lua se enamorar e a maré
Da maré cheia
Se atracar com o mar
O sol pedir: licença.
_ Não...
A lua se aborrecer
As ondas vão rodar pião
E a maré se enfurecer
Celso Custódio
Enviado por Celso Custódio em 26/04/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (celso custodio www.recantodasletras.br/autores/celsocustodio). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras