Celso Custodio
Na vida tudo é difícil, mas difícil mesmo é ser perfeito.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

CANTIGA DO PAI
Vou lhe contar um história
Que meu pai dizia:
_ Filho não temas á sorte...
E pra mim sorria
Foram os meus passos
Guiados pela fantasia
Falava da fada madrinha
Que nunca existia

Da lenda do bicho-do-mato
Do rabo, dos ratos , dos gatos
Da flecha que atingiu os céus
No tempo em que não era meu

_ Filho teu pai foi um mestre,
Um mestre do nada
Vejas o teto em que estás de
Pedras lavradas
Olha o suor do meu rosto
Numa luta travada
Foi o teu próprio pai que te
Deu uma casa

_Fui eu quem fiz, fui eu
O lar que hoje é teu,
Dos tempos homéricos meus
No dia em que você nasceu (bis)
Celso Custódio
Enviado por Celso Custódio em 26/04/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (celso custodio www.recantodasletras.br/autores/celsocustodio). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras