Celso Custodio
Na vida tudo é difícil, mas difícil mesmo é ser perfeito.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

MAGIA DO AMOR
Lábio de mel
Me deixa um gosto
Amargo de fel
No céu da boca
Veneno carmim
Adoça a paixão
Se apaixona por mim
Toda assim
É que encontrei a solidão
No templo do teu coração

É magia de amor?
Eu não sei!
É feitiço de olho de rei

Amo-te pelo vales desse
Mundo afora
Chamo-te pelo nome de
Vitória

É que as lágrimas banhavam
E se misturavam com o suor
Do meu rosto
E eu cantava as melodias todo
Dia e você fazia cócegas no
Meu pescoço

É que eu vejo você em tudo
No meu silêncio profundo
Deixe o sol amanhã te dizer
Nosso amor, amor não precisa morrer
Nem precisa envolver outras vidas
É que não temos outra saída

Amo-te pelo vales desse
Mundo afora!
Chamo-te pelo nome de
Vitória
Celso Custódio
Enviado por Celso Custódio em 23/04/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (celso custodio.recantodasletras.br/autores/celsocustodio). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras