Celso Custodio
Na vida tudo é difícil, mas difícil mesmo é ser perfeito.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

MARIA DOS SETE AMORES
Maria das pernas pequenas
Mentiu pro seu santo,
Nas velas, nas fitas vermelhas
Um ar desengano
Na sorte, no jogo dos
Búzios, tropeçou num
Engano
Maria das pernas pequenas
Mentiu pro seu santo

Levanta no amanhecer das
Auroras perdidas, implora
Teu corpo e devora vem
Me saciar!
Se rola, se deita, se grita e
Se afaga de flores
Maria dos sete amores
Maria é você

Maria enfeitiça por certo
O segredo da vida
Sorrindo fingia ser ela a
Maria Bonita
No corpo um cheiro gostoso
De relva do campo
Maria das pernas pequenas
Mentiu pro seu santo

Maria da raça mestiça
Da cor brasileira,
Maria da roda de samba
Dança capoeira
Maria da roupa de chita
Fitas nos cabelos
Maria dos lábios vermelhos
Com rosas nos seios
Celso Custódio
Enviado por Celso Custódio em 23/04/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (celso custodio www.recantodasletras.br/autores/celsocustodio). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras