Celso Custodio
Na vida tudo é difícil, mas difícil mesmo é ser perfeito.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

MOLEQUE SACANA
Olha não me aborreça
A mulher que me apareça
Pra falar o que quiser
Vai dá galo na cabeça
E tiro de espoleta, estilete
De colher
Pra parar com essa mutreta
Padre nosso de muleta
Vai falar em Guarany
Vai deixar a penitência
Assumir a presidência
Vai pular como saci
E o povo agora vai tomar
A decisão
Quem não comeu no prato
Vai comer na mão
Agora que acaba o cartola
Aquele que toca viola
Aquele que não tem mais profissão
Aquele paraíso do sertão de flores
Não têm mais amores (bis)
A mulher que ele viu
Foi então que descobriu
Estava com outro na cama
Sai de cima da cama
Moleque sacana!
Sai de cima da cama
Celso Custódio
Enviado por Celso Custódio em 19/04/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (celso custodio www.recantodasletras.br/autores/celsocustodio). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras