Celso Custodio
Na vida tudo é difícil, mas difícil mesmo é ser perfeito.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

PEQUENO FURACÃO
Você vem me dizer:
Não estou aí pra ninguém
Dá um tempo pra nós dois,
Respirarmos depois
Amanhã pode ser, outro
Dia também, não pode esconder
O que a vida tem
Senão quer entender o meu
Lado querer, é melhor dispensar
Você
Sinto teu desprezo na ponta
Do olhar, sua caminhada bem
Devagar, da janela da condução
Aquele "adeus" acenando com a mão
É mais por dentro deseja voltar,
Cansou de ser pipa voada no ar
Quando a esperança acontece
O amor pode chegar
Deixa a tristeza chorar por si só
A madrugada vai ser bem maior
Deixa as crianças na casa da avó
Nós dois sozinhos vai ser bem
Melhor
Agora quer saber, o que fui
Pra você, pequeno furacão que
Passou sem razão
O que assim destruiu, meu castelo
Caiu, consegui refazer uma mansão
Pra você
Nossos olhos se abriram quando
Corremos perigo, para juntos também
Sermos bons amigos
Dá pra juntar a chuva e o calor,
Dá pra regar a folha que secou,
A terra não pode negar, a brisa
Suave que vem lá do mar
É mais por dentro deseja voltar,
Cansou de ser pipa voada no ar...
Celso Custódio
Enviado por Celso Custódio em 17/04/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (celso custodio www.recantodasletras/br/autores/celsocustodio). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras