Celso Custodio
Na vida tudo é difícil, mas difícil mesmo é ser perfeito.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

VOZ DO CANTOR
Senhor escuta a voz
De um cantor
Que ficou mais de uma
Semana
Uma semana sem amor
Rezou um terço de Nosso
Senhor
Pra ocupar o paraíso
Se esqueceu da nega Fulô
Aí amanheceu a madrugada,
Dos botequim perto da estrada
O sol curtido da manhã
Também com cheiro forte de
Ressaca, dos sovacos das mulatas,
Dos banheiros dos compadres,
Dos cangotes dos negões.
Viver a malandragem, a violência
É fazer sinal de cena e com muita paciência
Pra rodar em Japeri,
Aquele que não for dono da terra,
Vai tombar em outra esfera ou então
Longe dali
Cantar pra saudar o caboco
Levar uma pedra, um toco
Ferir a cabeça da cobra Sucuri
Beber toda água de poço, benzer
Não morrer de desgosto, falar que é da
Tribo de Tupi-guarany
Celso Custódio
Enviado por Celso Custódio em 17/04/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (celso custodio www.recantodasletras.br/autores/celsocustodio). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras