Celso Custodio
Na vida tudo é difícil, mas difícil mesmo é ser perfeito.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

ONDAS DO AMOR
Foi lá na praia que
Avistei a tal mulata
Desconfiada não deu ar
Da graça
E num suspiro aliviado,
Desenhei seu corpo em
Forma de violão tocado
Princípio do pecado
É quem não teve amor,
E não sabe as curvas de
Uma sedução
Nunca sentiu o calor de
Uma mulher sobre o teu
Colchão,
É que a vida ensina, a lei
Do mais forte é o que domina
Não pode ficar parado olhando
De longe a menina na esquina
É que ás vezes precisa ter olhos
De tigre, para poder enxergar
Quem se aproxima mais perto,
Não pede endereço e nem celular
É nesse clima que rola a química,
O corpo começa a vibrar,
É a paixão do momento, esse
Sentimento não poder acabar
Oh! gracinha da praia
Morena mulata quem te bronzeou?
Esse sol de Ipanema que entra em
Cena, faz muito calor
Oh! gracinha da praia
Esse teu gingado, quem te ensinou?
Brasileira também sou guerreira
Nas ondas do amor
Celso Custódio
Enviado por Celso Custódio em 15/04/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (celso custodio www.recantodasletras.br/autores/celsocustodio). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras