Celso Custodio
Na vida tudo é difícil, mas difícil mesmo é ser perfeito.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

GIGOLÔ
Ela tirou-me do sério
Quando fez ar de mistério
Era pequenina mas uma
Grande mulher
E não dava bolas para o
Homem qualquer
Assim como a cama feita
Para o cobertor
Guardou o teu corpo para
O seu grande amor
Divina!
Essa mulher me fascina!
Mandei flores perfumadas
Serestas de madrugadas
Fotos nas intimidades
Encobri minha castidade
É só dizer que o mistério acabou
Sou teu escravo, amante desse amor
Espero, não pense que sou
Mais um gigolô
Ela deixou-me no cio
Igualzinho a dos bichos
Era uma briga lá no meu
Interior, mas fiquei feliz
Quando ela me beijou
Nossos corpos ardentes foram
Tomando formas e tais
No berimbolo como fôssemos
Animais
Menina!
Com fogo não se brinca!
E toda despenteada
Nossas roupas amassadas
Foram caindo lentamente
Sorrimos iguais dementes
Inesquecível noite pra você
Relembrar
Ficamos parados após relaxar
Depois subimos pra cama
Começamos se amar


Celso Custódio
Enviado por Celso Custódio em 14/04/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (celso custodio www.recantodasletras.br/autores/celsocustodio). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras