Celso Custodio
Na vida tudo é difícil, mas difícil mesmo é ser perfeito.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

FLECHA DO AMOR
Quando a amizade é
Amor
Quanto mais distante é
Sofredor
Nossos olhos cruzam
Entre nós
Sua fala embarga junto
Á voz
Quando estamos pertos
Um do outro, atraímos os
Mesmos para si
Nossos corpos vibram
Fico louco!
Esse tal frenético frenesi
Busco te encontrar em sonhos
E pensamentos
No assobiar dos ventos
Quando a noite vem, não
Quero imaginar você nos
Braços de outro alguém
Vem chega disfarçar, quero
Te beijar, fazer-te feliz
Se o cupido te flechou
Flecha do amor, não pode
Mais fugir
Quando amanhecer eu vou
Correr, corro bem depressa
Pra te ver
Se a distância é longe para
Mim, imagino asas querubins
Você é minha atenção, preciosa
Coisa do coração
É um riacho límpido de água
E luz, a fonte nascente que
Seduz
Celso Custódio
Enviado por Celso Custódio em 13/04/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (celso custodio www.recantodasletras.br/autores/celsocustodio). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras