Celso Custodio
Na vida tudo é difícil, mas difícil mesmo é ser perfeito.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

AMOR VAGABUNDO
Como posso gostar só
No olhar e sentir sem
Poder se tocar?
Como posso saber é você
Que esconde o seu rosto
Não quer aparecer?
É coisa de novela e você
Atriz
Estória da mocinha que
Não é feliz
A cena mais quente é um
Beijo que convence a gente
Que outro malandro está em
Meu lugar com todo chamego
Vem pra te abraçar
E nesse capítulo vou
Contracenar
Ser teu namorado não vou
Te largar
Já te avisei sair da contramão
Que eu atropelo o seu caminhão
Se o sinal está verde para seu
Passar
Sente alguma coisa nesse nosso
Olhar
É um amor vagabundo flecha
No final do túnel
Sem beijos, busca prazer na
Cama chamo por você
Quando atração é mais forte
Rasga minha roupa e morde
Arranha minhas costas e aperta
Chegou ao clímax explode
É um amor vagabundo...
Celso Custódio
Enviado por Celso Custódio em 13/04/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (celso custodio www.recantodasletras.br/autores/celsocustodio). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras