Celso Custodio
Na vida tudo é difícil, mas difícil mesmo é ser perfeito.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

PROVA DE AMOR
Não precisa deixar a
Chave no lugar
Vou ausentar-me, estou
Partindo daqui levo um
Pouco de ti, na essência em
Mim
Tira nossa foto da parede,
Exclui você da minha rede
O que foi fatal, seu erro final
A falta de interesse, deixa ficar
Assim como estar, é o seu habitat
Não quero incomodar, assim como a
Flor exposta ao calor não sobreviverá
Deixei a cama arrumada, a toalha
Pendurada, seu biquíni esquecido no
Canto da sala
Foi a nossa última prova de amor
Pôs a roupa mais íntima que jamais
Usou
E acordou de um sonho
Que jamais sonhou
É seja a vida o que for, sem graça,
Sem sabor isso me incomoda
Vou te chamar por aí nas praças,
Nos jardins até você ouvir
Encontrar-te outra hora
É o tempo vai dizer quem só
Teve emoções e jogou tudo fora
Quem já colheu tanta dor, lágrimas
Que secou em seu rosto e partiu
Foi embora...
Foi embora...
Celso Custódio
Enviado por Celso Custódio em 12/04/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (celso custodio www.recantodasletras.br/autores/celsocustodio). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras