Celso Custodio
Na vida tudo é difícil, mas difícil mesmo é ser perfeito.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

CANTO NEGRO
Mostra tua cara
Mostra a tua cor
Nego...
Mata de desejo
Mata de amor
Nego... (bis)
Não espera a covardia
De um irmão que não aceitou
Que em sua veia corre
Sangue negro sofredor
Nego...
Vindo de terra distante
De navio abordou
Pra virar mercadoria
E servir ao teu Senhor
Nego... (bis)
Canta de alegria
Carta de Alforria
Nego... (bis)
Canta a liberdade
Abre a tua boca
Nego... (bis)
Estrangeiro se engraçou
Com a mucama do Senhor
Olho verde enfeitiçou
Nasceu negritude cor
Nego...
Nego..
Celso Custódio
Enviado por Celso Custódio em 08/04/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (celso custodio www.recantodasletras.br/autores/celsocustodio). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras