Celso Custodio
Na vida tudo é difícil, mas difícil mesmo é ser perfeito.
CapaCapa
Meu DiárioMeu Diário
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
Livros à VendaLivros à Venda
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos

ENTRE A CAMA, O LENÇOL E O COLCHÃO
Não deu pra notar
Nosso amor acabou
E o silêncio ficou
Envolvidos num bar
E a razão de estar
Seu prazer não mudou
Sentimento apagar
Por uma falta de amor
Proibiu sempre estar
É a maneira de opor
E pra mim só foi como
Um cobertor
Que não soube esquentar
Se meu tormento embrenhar
Nos teus prantos
Até as mágoas sentirem
Dó de nós
Tem prazer de me ver
Em um canto
Sufocando os soluços
Na voz
E passar como fôssemos
Amigos
E dormir como fôssemos
Irmãos
Acordei bem sozinho
Entre a cama, o lençol e o
Colchão
Não deu pra notar
Celso Custódio
Enviado por Celso Custódio em 07/04/2017
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (celso custodio www.recantodasletras.br/autores/celsocustodio). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários

Site do Escritor criado por Recanto das Letras